A importância dos hormônios da gravidez

Hormônios da gravidez - Mulher grávida, com mãos na barriga

Com certeza você já ouviu falar que os hormônios, quando não estão em níveis satisfatórios, podem dificultar a tão sonhada gravidez. Por isso, se você está se preparando para ter um bebê, é importante investigar como está a produção dos hormônios da gravidez: progesterona, estrogênio, TSH, LH, FSH e prolactina.

Quais são e como agem os hormônios da gravidez?

FSH e LH

O Hormônio Folículo Estimulante (FSH) tem a função de induzir o amadurecimento dos folículos nos ovários, para que se tornem óvulos. Já o Hormônio Luteinizante (LH) faz com que o folículo se rompa e libere do ovário o óvulo maduro. Além disso, esse hormônio, somado à progesterona, facilita o caminho que o espermatozoide precisa percorrer até encontrar o óvulo e, assim, concretizar a fecundação. Vale lembrar que esses hormônios da gravidez também atuam nos testículos, influenciando a produção de espermatozoides.

Progesterona

Produzida pelos ovários durante o ciclo menstrual, esse hormônio prepara o endométrio, que reveste o útero, para a implantação do embrião fecundado na parede uterina. Além disso, quando a mulher engravida, os níveis de progesterona aumentam e isso é importante para uma gravidez segura. A progesterona também prepara as glândulas mamárias para a produção de leite após o nascimento do bebê.

Estrogênio

Esse hormônio, além de ser responsável pelo desenvolvimento físico e sexual da mulher, já que influência no amadurecimento do sistema reprodutor, por exemplo, é superimportante no processo de ovulação. O estrogênio também proporciona o crescimento folicular e o amadurecimento do óvulo, gera a circulação da membrana uterina e facilita o encontro do óvulo com o espermatozoide.
O estradiol, que estimula a liberação de mucosas férteis e ajuda no preparo do útero para a implantação do embrião, também faz parte desse grupo de hormônios.

TSH

Os hormônios estimulantes da tireoide trabalham em conjunto com os hormônios reprodutivos, o estrogênio e a progesterona. “Eles têm o objetivo de preservar o funcionamento adequado dos ovários, além de ajudar no amadurecimento dos óvulos.

Desequilíbrios na glândula da tireoide podem influenciar na fertilidade da mulher, causando dificuldades para engravidar. Por exemplo, em casos de liberação excessiva de hormônios, chamada de hipertireoidismo. Ou na liberação menor que a indicada, chamada de hipotireoidismo. Em ambos os casos, pode ocorrer mudanças nas chances de engravidar”, explica Dr. Rodrigo da Rosa, médico especializado em ginecologia, obstetrícia e reprodução humana.

Prolactina

Além de agir sobre a glândula mamária e, com isso, estimular a produção de leite materno, a prolactina influencia nas chances de gestação. “No ciclo menstrual, ela é responsável pelo hormônio que libera a gonadotrofina (GnRH), que regula a liberação dos hormônios FSH e LH. Assim, a concentração de prolactina no organismo tem um pico antes da menstruação e, depois, sofre uma redução.

O excesso desse hormônio no organismo também pode causar problemas de fertilidade, causando irregularidades no ciclo menstrual e ausência de ovulação”, esclarece Dr. Rodrigo da Rosa.

Vale lembrar!

A chance de engravidar, em relação ao número de tentativas por mês, é de 20% aos 25 anos, 15% aos 35 anos e, depois, a queda, apesar de ser relativamente baixa ao longo de dez anos, é bem abrupta. “Quando a mulher atinge 40 anos, a chance de gravidez cai para apenas 5% e, aos 43 anos, para 2%. Isso ocorre porque o estoque de óvulos reduz ao longo do tempo. Assim, além de perder em quantidade, a qualidade da reserva ovariana também é comprometida”, conclui Dr. Rodrigo da Rosa Filho.

Médico Dr. Rodrigo da Rosa, de jaleco, sorrindo, fala sobre hormônios da gravidez.

Consultoria: Dr. Rodrigo da Rosa Filho, médico especializado em ginecologia, obstetrícia e reprodução humana. CRM 119789.
Site: www.materprime.com.br
Instagram: @dr.rodrigorosa

Veja também: Fertilização in Vitro tem sucesso entre 45 a 55% dos casos e Laboratório de reprodução qualificado aumenta chance de gravidez