Criopreservação

Congelamento do tecido ovariano pode PRESERVAR A FERTILIDADE de pacientes oncológicos

Segundo a Sociedade Brasileira de Reprodução Assistida (SBRA), o futuro reprodutivo de mulheres que serão submetidas a tratamentos oncológicos, tem ganhado novas perspectivas com os avanços das técnicas de congelamento ou criopreservação do tecido ovariano. Muitas pacientes têm recorrido a estes métodos antes de começar o tratamento contra o câncer. ⠀ ⠀ Mas, afinal, como funciona a técnica do congelamento do tecido ovariano? A SBRA explica que o processo é rápido e se inicia com a realização de exames para avaliação da

Programa de Ovodoação cresce 25%

É possível, sim, utilizar óvulos doados sem recorrer a bancos estrangeiros. Na Genics Medicina Reprodutiva e Genômica, por exemplo, contamos com um programa de ovodoação de ponta, seguro, eficaz e rápido.

Espermatozoide de um doador de esperma.

Doador de esperma no Brasil. O que pode ou não pode?

No Brasil, a doação de gametas (doação de esperma) deve ser anônima, ao contrário de outros países como os EUA, por exemplo. Casais que pretendem ter filhos por meio de técnicas como Inseminação Artificial ou Fertilização In Vitro, com sêmen ou óvulos doados, não podem conhecer o doador – e vice-versa.

Mulher deitada sobre a grama com blusa levantada e barriga exposta

Congelamento de óvulos: para quem é indicado?

Você sabia que a partir dos 30 anos a reserva ovariana começa a diminuir, reduzindo as chances de gravidez? Assim, à medida que a idade da mulher avança, as chances de gestação tornam-se mais difíceis, pois o óvulo acompanha o processo de envelhecimento da mulher. Acompanhe nesta matéria todas as consequência desse processo e como driblá-las!

Amostras de sêmen usadas para a técnica de criopreservação

Criopreservação: o que é e como deve ser usada

A criopreservação de sêmen humano serve para garantir a fertilidade de homens que irão se submeter a procedimentos que possam torná-los inférteis. Veja como é possível armazenar os espermatozoides para usá-los futuramente na Reprodução Assistida.

×