Gravidez

Quais exames comprovam a dificuldade para engravidar?

Confira abaixo 10 exames para investigar a dificuldade de engravidar! Para elas… 1. Dosagem Hormonal Basal 2. Cariótipo 3. Ultrassonografia Transvaginal 4. Histerossalpingografia 5. Histerossonografia 6. Videolaparoscopia 7. Videohisteroscopia 8. Biópsia do Endométrio Para eles… 9. Espermograma 10. Ultrassonografia Testicular com Doppler Tem alguma dúvida sobre o assunto? ☎ Telefone: (11) 5052-1409 ? WhatsApp: (11) 99312-1086

Como a alimentação influencia na fertilidade?

Como a alimentação ajuda na fertilidade feminina? Uma alimentação balanceada e rica em alimentos naturais faz bem à saúde e evita diversas doenças, mas, quando falamos sobre as tentativas de engravidar, ela deve ser levada mais a sério ainda! Isso porque ela pode influenciar inclusive negativamente nas chances de fertilização, sejam elas naturais ou por meio da reprodução humana assistida. O ideal é que ela seja rica em alimentos frescos e naturais, como frutas, verduras e legumes. Também é importante lembrar do que evitar,

Útero de substituição

O que é e como funciona o útero de substituição? O útero de substituição é um procedimento que pode ser usado em situações nas quais a pessoa que deseja ter um filho biológico não tenha condição física de gerar a criança. Sendo assim, o casal realiza a fertilização in vitro para formação de embriões e depois do processo, os embriões são transferidos para o útero de uma doadora temporária que irá gerar o bebê aos pais biológicos. Para quem é indicado o tratamento? O

Congelamento de óvulos é mais eficaz em mulheres de até 35 anos

De acordo com a Sociedade Brasileira de Reprodução Assistida (SBRA), o congelamento de óvulos é indicado para mulheres que desejam prorrogar a maternidade ou que necessitam de tratamentos em decorrência de problemas de saúde, como procedimentos cirúrgicos, radioterapia ou quimioterapia. O método preserva os óvulos que iriam degenerar caso não fossem conservados sob congelamento por meio das técnicas de reprodução assistida. Ainda segundo a SBRA, mulheres com idade abaixo dos 35 anos e com boa reserva de óvulos, têm maiores chances

Confira alguns aspectos que interferem na fertilidade e podem otimizar as chances de gravidez

De acordo com a Sociedade Brasileira de Reprodução Assistida (SBRA), a geração de um bebê nem sempre é resultado de relações sexuais. Ter um filho vai além dessa prática e, durante as tentativas, cerca de 15% dos casais descobrem que são inférteis. Vários são os fatores que influenciam na capacidade de concepção. Apesar de ser possível reverter o quadro da infertilidade por meio das técnicas de reprodução assistida, confira alguns aspectos que interferem na fertilidade e podem otimizar as chances

Meu marido fez vasectomia! Ainda podemos ter filhos?

Sim! O sonho da maternidade e paternidade é possível de ser alcançado para casais onde o homem passou por cirurgia de vasectomia. A reversão é uma boa opção para estes casos. Todo homem pode realizar a cirurgia de reversão da vasectomia, independente do tempo vasectomizado. Quanto menos tempo de vasectomia o homem tiver, maior as chances de sucesso no procedimento. Com duração de, no máximo 2h15, o médico realiza a recanalização dos canais que foram cortados. Para isso, é feito um único corte

INFERTILIDADE – Causas, diagnóstico e tratamento

A decisão de ter um filho (a) é um passo importante na vida de um casal. No entanto, a infertilidade pode adiar temporariamente esse sonho. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), os casais que não usam métodos contraceptivos durante 12 meses e, ainda assim, não conseguem engravidar, podem ser inférteis. Ainda de acordo com a OMS, a infertilidade afeta de 50 a 80 milhões de pessoas em todo o mundo e, no Brasil, cerca de 8 milhões de indivíduos

Fertilidade feminina. Mulher se alimentando na cozinha, próxima ao balcão.

Alimentação: como ela ajuda na fertilidade feminina?

Uma alimentação balanceada e rica em alimentos naturais faz bem à saúde e evita diversas doenças. Mas, quando se fala em fertilidade feminina ela deve ser levada mais a sério ainda, porque pode influenciar negativamente nas chances de fertilização, sejam naturais ou por meio da reprodução humana assistida.

×