fbpx

DSTs podem causar infertilidade?

Mulher com calcinha com as mãos sobre o baixo ventre inflamado, com DSTs.

As Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs) são infecciosas e transmitidas, principalmente, através de relações sexuais. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), elas são responsáveis por 25% das causas de infertilidade. Dessas, 15% estão nas mulheres e 10% nos homens.

DSTs mais comuns

Entre as DSTs mais conhecidas estão Aids (HIV), HPV (Human Papiloma Vírus), clamídia, gonorreia, hepatite B, herpes genital e sífilis. As menos conhecidas, mas que também colocam a saúde em risco, são tricomoníase, donovanose e HTLV. Para evitar o contágio durante as relações sexuais, o uso do preservativo, a camisinha, é o meio mais seguro.

A importância do diagnóstico precoce

O aparecimento de verrugas, secreções ou lesões na pele são sinais de que algo está errado e de que é preciso procurar um médico. Se a DST for descoberta rapidamente, o tratamento pode ser feito com antibióticos e de forma simples. Mas a maioria é silenciosa e nem sempre os sintomas aparecem, aumentando as chances de sequelas, como a infertilidade. Para prevenir, o ideal é que homem e mulher consultem frequentemente especialistas. O cuidado assegura a saúde reprodutiva dos dois.

Na mulher, a evolução de alguma dessas doenças pode afetar as tubas uterinas, caminho pelo qual o espermatozoide passa para encontrar o óvulo e fecundá-lo. As tubas podem ficar inflamadas, obstruídas e, dependendo da gravidade, precisam ser retiradas.

Em alguns casos, o comprometimento é maior e existe a necessidade da retirada dos ovários, impedindo uma gestação de forma natural.
Entre os problemas ocasionados pelas DSTs estão ainda os abortos espontâneos e a gestação ectópica ou tubária (fora do útero). Esta não permite que o feto sobreviva. A sífilis, por exemplo, além de causar abortos, pode atravessar a placenta e infectar o feto, causando malformações cerebrais no bebê.

HPV causa câncer?

O HPV, que é uma das DSTs mais comuns no mundo. Ela também é responsável por 90% dos casos de câncer de colo de útero, segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca). Hoje, existe a vacinação contra o HPV, que deve ser feita pela mulher antes do início da vida sexual. A doença pode ser detectada pelos exames de Papanicolau ou Citopatológico. Com o diagnóstico precoce é possível tratar praticamente todos os casos da doença e, até mesmo, prevenir um câncer.

DSTs mais comuns em homens

Nos homens, os sintomas das DSTs podem ser ainda mais silenciosos. Isso pode causar infecções no canal da urina, na próstata e no epidídimo, local onde os espermatozoides amadurecem. Quando o epidídimo é infectado, os espermatozoides são comprometidos, causando a infertilidade. Vale lembrar que, se a infertilidade for constatado, pacientes com DSTs podem optar pela reprodução assistida. Exemplo disso são a Fertilização In Vitro ou a Inseminação Artificial, dependendo do caso.

Veja também: Qual é a diferença entre Fertilização In Vitro e Inseminação Artificial